Em Setembro do ano passado, saiu no Huffington Post uma matéria mostrando as principais características da geração Y. Para quem não sabe, são aqueles que nasceram entre 1980 e 2000 (alguns dizem até 1995),  ou a Geração Me, Me, Me (que poderia ser chamada de #mimimi, mimada). Esta geração é caracterizada por serem bastante ansiosos, ambiciosos, impacientes, narcisistas e se consideram extremamente especiais.

A Geração Y é assim porque seus pais (Geração X), foram criados pra trabalhar duro e ter uma carreira duradoura, que  criaram seus filhos com muito otimismo, influenciando seus filhos a serem o que quisessem, o que os fizeram se sentir extremamente especiais.

the-me-me-me-generation-doesnt-think-credit-cards-are-worth-the-risk

foto 4

Além disso, a geração Y é ESSENCIALMENTE digital e vive da lógica da vida editada e perfeita que compartilhamos no facebook e instagram, como eu escrevi no Post “3 dias que eu não postei no facebook”.

O que acontece é, que quando essa galera entra no mercado de trabalho, a realidade é esfregada em suas caras: não é só porque você se acha especial que todo o resto também acha. Pra fazer sucesso e ter uma carreira excepcional é preciso trabalhar MUITO! Mas se todo mundo é especial, logo, ninguém é especial, certo? Ou seja: Expectativas – Realidade = Gera Frustração.geracao-y

foto 1

Um dia qualquer, eu estava na fila do drive trhu do Mc Donalds e fui pegar minha carteira na bolsa e soltei o pé do freio sem querer. Meu carro encostou no carro da frente, mas não fez nada de mais. O dono do carro saiu bufando e começou a gritar comigo: “Você não presta atenção? Não sabe dirigir? Você é retardada?”. E começou a xingar. Eu não falei nada e nem respondi.

Para ele, tanto fazia que eu estava com olho irritado; tanto fazia que eu estava nervosa porque tinha acabado de pedir demissão; tanto fazia se minha barriga começa a doer quando eu fico nervosa; tanto fazia que eu tive câncer aos 21 anos de idade; tanto fazia qualquer coisa sobre mim que EU achasse relevante. Para ele, eu não era nem um pouco especial.

foto 3

Quando deixamos de nos achar especiais, todos os outros se tornam especiais. A nossa importância diminui porque percebemos que dentro da cabeça de qualquer outra pessoa existem vontades e sonhos tão verdadeiros quanto os nossos – que fazem aquelas pessoas acreditarem ser tão especiais quanto nós. E com toda razão: cada um dos sete bilhões de habitantes é importante, possui sonhos, objetivos, batalhas, derrotas, assim como eu, assim como você.

Quando eu comecei o programa trainee, um gerente deu um treinamento e ele quis deixar um único conselho no final: “SEJAM HUMILDES. O mundo não é sobre você, as pessoas não estão contra você. Se um carro te fechou no trânsito, se a pipoca acabou bem na sua vez, em nenhum momento essas pessoas pensaram em você. São apenas pessoas tentando levar suas vidas da maneira menos complicada possível, querendo chegar em casa e encontrar as pessoas que as amam, tentando pagar as contas atrasadas no caminho. São pessoas cheias de problemas e inseguranças também. E que não saíram de casa com o intuito de tornar a sua vida um inferno.” Isso ficou na minha cabeça e faz muito sentido.

foto 2

Por isso, 1. seja humilde, seja gentil e trate todos bem. Pare de se achar especial: Porque 99% das pessoas não são, elas apenas ralam muito e chegam lá.

2:Continue sendo ambicioso: O mundo está cheio de oportunidade pra quem é ambicioso e corre atrás.

3: O jornalista Tom Brokaw, acredita que é essa geração que vai “nos salvar”. Porque são essas pessoas que estão encontrando novas e melhores maneiras de fazer as coisas. Elas abraçam muito rapidamente a economia. E é por isso o emprego dos sonhos hoje é criar um app ou uma nova rede social.

foto 5

Gostou? Compartilhe :)

Beijos, Pri Kamoi

 

Assista aos videos e se inscreva no canal no Youtube Blog Jornada Kamoi

SOBRE A AUTORA

Priscila Kamoi: Formada em Adminstração e Marketing. Viajante, empreendedora e nômade digital por opção. Já teve seu olhar por 20 países até agora!Ama viajar, ler, escrever, fotografar, moda, comer, culturas e pessoas… Formou na Universidade americana Baldin Wallace. Possui uma marca de camisetas ! SAIBA MAIS