Olá pessoal, tudo bem? Neste post vou contar para vocês um pouco da minha fascinante viagem à China! Visitei as cidades de Hong Kong, Pequim e Datong.

1. CURIOSIDADES DE HONG KONG

Para começar, algumas curiosidades! Hong Kong pertenceu ao Reino Unido até 1997, ano em que seu território foi devolvido à China. Por isso Hong Kong possui algumas peculiaridades em relação ao resto China. Lá eles usam uma moeda diferente, o dólar de Hong Kong (HKD) e possuem o inglês e o cantonês como línguas oficiais. Hong Kong possui seus próprios governantes. No entanto, esses são escolhidos pelo governo chinês comunista. Em 2014 houve até uma revolta popular contra este tipo de sistema político, que foi fortemente reprimida pelo governo chinês. Outra curiosidade é que brasileiros não precisam de visto para Hong Kong, mas para a China continental é necessário um visto de entrada.

2. O QUE FAZER EM HONG KONG

Vamos ao que interessa então! Após 36 horas de viagem, entre voos e conexões, deixei as malas no hotel e fui direto à “Temple Street”. Nessa rua funciona um mercadinho à noite, basicamente de “bugigangas” chinesas. Há também alguns restaurantes típicos mais simples. Em um deles comi algumas iguarias chinesas, como pé de galinha e pombo frito! Sim, eles comem pombos!

 Restaurante simples em Temple Street - Hong Kong Temple Street - Hong KongPombo frito em Temple Street - Hong Kong

No dia seguinte visitei o templo taoísta Wong Tai Sin. Ele é de fácil acesso, já que há uma estação de metrô com o nome do templo. Sua arquitetura, a adoração dos fiéis, as 12 estátuas do zodíaco chinês e o Kau Cim valem a visita! Kau Cim é uma prática na qual você recebe um pequeno compartimento cheio de varetas, sendo que cada uma possui um número. Deve-se então pensar em uma pergunta para a qual você quer a resposta, chacoalhar o pote até que caia uma vareta e então levar o seu número para uma vidente que dirá o seu futuro. Neste templo as videntes cobram cerca de 30 HKD, o equivalente a uns 12 reais.

Templo Wong Tai Sin, KAU CIM (2) - Hong Kong Templo Wong Tai Sin, KAU CIM - Hong Kong Templo Wong Tai Sin - Hong Kong

Templo Wong Tai Sin - Hong Kong (2)

No mesmo dia à noite, fui ao Victoria Harbour, local onde se encontram os maiores arranha-céus de Hong Kong. É maravilhoso, já que todos os dias à noite há um show de luzes. Vários prédios ficam iluminados!!

Booking.com

Vista dos Arranha-céus - Hong Kong Victoria Harbour - Hong Kong Victoria Harbour - Hong Kong (2)
Outro passeio que gostei bastante foi a visita ao grande Buda(Tian Tan Buddha). Chega-se até lá de teleférico, com uma vista magnífica da ilha de Lantau, que é uma área afastada do centro de Hong Kong! Há um buda enorme em cima de uma montanha, além de um templo em um local bastante agradável, cercado pela natureza.

Grande Buda - Hong Kong (2) Grande Buda - Hong Kong (3) Grande Buda - Hong Kong Teleférico Grande Buda - Hong Kong Templo Grande Buda - Hong Kong

Após o passeio, almocei uma típica refeição de Hong Kong que se chama Dim Sum. O Dim Sum é servido em pequenas cestas com porções variadas, em sua maioria cozidas no vapor que podem ser massas recheadas com camarões, com ovo e açúcar, com ovos de pata salgado e diversos outros tipos. Adorei o Dim Sum! Um pouco exótico como tudo na China, mas muito gostosos os pratos!

Dim Sum - Hong Kong
No último dia fui ao parque das estrelas (Garden of Stars), onde há diversas formas com as mãos dos artistas chineses consagrados como Jackie Chan, Jet Li e Chow Yun Fat. Há também uma estátua de Bronze em tamanho real de Bruce Lee muito bacana!

Garden of Stars Estátua Bruce Lee Bronze - Hong Kong Garden of Stars - Hong Kong

Logo após, visitei o museu de história de Hong Kong. Foi bastante interessante a visita, pois traz informações desde a pré-história do território de Hong Kong, passando pela Guerra do Ópio, a ocupação japonesa, a devolução de Hong Kong à China em 1997 e a cultura popular local. À noite, para fechar a visita a Hong Kong, fui ao “Victoria Peak”, que é um mirante com uma vista deslumbrante da cidade!

Museu de História de Hong Kong

3. HOTEL EM HONG KONG

Última informação que não poderia faltar. Fiquei no Metro Winner Hotel e recomendo! Como Hong Kong é uma cidade bastante cara, principalmente o preço das acomodações, esse hotel oferece um bom custo-benefício. Ele fica na avenida principal de Hong Kong e bem próximo da área central, ao lado da estação de metrô Yau Ma Tei. Além disso os quartos são novos, limpos e espaçosos para o padrão de Hong Kong, já que lá o metro quadrado é caríssimo.

Textos e Fotos: João Paulo Mercadante

Priscila Kamoi é formada em Administração e Marketing pela Baldwin Wallace University. Trabalhou durante 7 anos no mundo corporativo e após câncer, largou a carreira corporativa para ter uma vida com mais propósito, liberdade e felicidade. Viu o blog como uma forma de unir tudo o que ama: viajar, ler, escrever, fotografar, moda, comer, culturas e pessoas. Já teve seu olhar por 24 países até agora e possui mais de 60 roteiros de viagens.Viajante, empreendedora e nômade digital por opção SAIBA MAIS

Conheça:

Acompanhe o blog no Facebook  / Instagram / Youtube Blog Jornada Kamoi