Ficamos 4 dias em Istambul. Antes de sair do Brasil, fiz uma pesquisa sobre os principais pontos turísticos e sobre a cidade para não chegar tão “perdido”, mas fui montando o roteiro diário geralmente antes de dormir ou no café da manhã – como comentei no post anterior, amo mapas! E ficávamos fazendo o roteiro com a ajuda dele.

1.Palácio de Topkapi

Resolvemos começar nosso tour por esse palácio, e não poderia ter escolhido melhor opção! É um passeio que leva a tarde ou a manhã inteira – ou até mesmo o dia quase inteiro – e você anda muito, pois o complexo do palácio é bem grande e formado por vários blocos e jardins (700.000m² total de área!). Pelo passeio você se sente completamente inserido dentro da cultura da cidade, pois você fica em contato direto com vários aspectos da arquitetura, da história, das vestimentas e dos costumes antigos da cultura.

palácio topkapi - café palácio topkapi - entrada

Por estar localizado em um ponto bem alto da parte Sul da cidade, as visuais das varandas do palácio são um show a parte! O edifício foi construído beirando o Bósforo, e uma intervenção mais recente introduziu na edificação um café/restaurante moderno com uma vista maravilhosa do estreito.palácio topkapi - jardim interno

Info: Para visitar o palácio, é preciso comprar um ingresso para cada parte do complexo ou um ticket geral que dá direito a você visitar não só o palácio como outros museus da cidade. Pode ser comprado bem na frente da entrada, em guichês ou em totens. Usando o Tramvay, parar na estação Gülhane.palácio topkapi visto da torre de gálata

2.Torre de Gálata

Localizada perto da ponte que liga a parte Norte à parte Sul, essa torre tem um restaurante e um observatório no ponto mais alto. Você consegue andar pela parte de fora do observatório e ter uma visão – lindíssima – da cidade. Acho super bacana você ter essa visão praticamente aérea da cidade e ver como ela se conecta entre si com os pontos turísticos! A dica é tentar chegar para o pôr do sol.

torre de gálata (arquivo pessoal)

O caminho que leva até a torre é uma delícia, cheio de lojinhas de roupas e produtos típicos – bom para comprar lembrancinhas!

Info: Usando o Tramvay, parar na estação Tophane.vista da torre de gálata 1 (arquivo pessoal)

3.Bairro Sultanahmet e arredores

Na minha opinião, entre os lugares que conheci na cidade, é o bairro mais charmoso! É nele que se encontram os principais pontos turísticos, por isso a dica se você não tem muito tempo na cidade, é se hospedar por aqui. Possui uma praça, de onde saem a maioria dos passeios turísticos. A praça leva o nome do Sultão Ahmet I, que dá nome ao bairro. Da praça super ajardinada, cheia de banquinhos e barraquinhas, você tem a visual dos principais monumentos do bairro.

Info: Usando o Tramvay, parar na estação Sultanahmet.

4.Basílica de Santa Sofia (ou Hagia Sofia)

Junto com a Mesquita Azul, formam os principais monumentos da paisagem da cidade. O nome significa “santa sabedoria”, é uma obra prima da arquitetura bizantina e por alguns é também considerada a oitava maravilha do mundo, pois além de ser belíssima, é o único edifício do século VI que ainda está de pé. Ela funcionou 916 anos como igreja e 481 anos como mesquita, e atualmente é um museu.

Como foi inicialmente usada como igreja, e depois como Mesquita, o interessante é ver elementos das duas religiões lado a lado no seu interior.

santa sofia - vista da praça sultanahmet (arquivo pessoal)

5.Mesquita Azul (ou Mesquita do Sultão Ahmet I)

Provavelmente o monumento mais icônico de Istambul. É uma das mais bonitas mesquitas do mundo, é a única a ter seis minaretes em toda Turquia. O apelido da Mesquita Azul veio dos lindíssimos mosaicos cerâmicos azuis, em diversos tons, que decoram o interior – monumental – da mesquita.

mesquita azul - interior (arquivo pessoal) mesquita azul - pátio interno (arquivo pessoal) mesquita azul, vista da praça sultanahmet (arquivo pessoal)

Como é um  local de oração em funcionamento, seu acesso é controlado, não sendo permitida a entrada de turistas durante os cinco horários de oração do dia. Deve-se manter silêncio mesmo fora desses horários, pois sempre tem gente orando. Na entrada, é “emprestado” vestimentas para as mulheres que estejam com alguma parte do corpo (inclusive a cabeça) à mostra e é necessário retirar os sapatos para entrar, como sinal de respeito e para não sujar o interior.

6.Cisterna da Basílica

Um dos lugares que mais me surpreendeu. Na minha pesquisa, vários blogs de viagens escreviam que era imperdível a visita. E realmente é! No período bizantino, durante as guerras, era normal os inimigos envenenarem as fontes de água da cidade. Por esse motivo, eram construídas grandes cisternas – essa é a maior do país – para o armazenamento da água potável.cisterna da basílica (arquivo pessoal)

A visita é feita por passarelas acima do nível da água, que hoje serve apenas para decorar. Para criar um clima ainda mais imponente e intimista, após a sua reforma em 1987, foram instaladas luminárias para realçar as colunas da estrutura da cisterna. Na base de duas dessas colunas, foram colocadas cabeças de Medusa (aquela da mitologia grega com cabelos de cobra), uma de ponta cabeça e outra de lado. E o mistério que tem até hoje é o motivo da posição das cabeças dessa maneira.

7.Gran Bazar

É simplesmente o maior mercado do mundo! É basicamente um grande labirinto com cafés, restaurantes, banco e mais de 5000 lojas de produtos típicos turcos. Se a ideia for realmente andar e conhecer todo o Bazar, reserve um dia inteiro da sua viagem, pois você vai querer parar em praticamente todas as lojas – lembrando que são mais de 5000!!! Eu tinha a impressão que seria no Gran Bazar que eu iria comprar todas as lembrancinhas para os familiares e amigos, mas na verdade o bazar só tem uma “cara” de barraquinhas baratas, mas na verdade os produtos são de boa qualidade, com pedras preciosas e tecidos finos, o que faz com que os preços não sejam tão baratos.

gran bazar 1 (hoya.com.br) gran bazar 2 gran bazar 3

SONY DSC
SONY DSC

Mesmo assim – como na maioria das lojas da cidade – você PRECISA pechinchar. Você pode levar o produto até pela metade do preço ou conseguir alguma boa promoção do tipo “leve 3, pague 2”. Minha dica é comprar nas barraquinhas mais para o centro do Bazar, pois as que ficam mais na periferia começam com um preço mais acima do normal, pois são de mais fácil acesso aos turistas que estão só de passagem. Vá com bastante calma, paciência e sapatos confortáveis!

8.Bazar Egípcio (ou Bazar das Especiarias)

Fica localizado bem a frente de uma das pontes que liga a parte Norte à parte Sul (ponte de Gálata). Tem aproximadamente 80 lojas, ou seja, bem menor do que o Gran Bazar. A sensação é de estar andando pelas ruas de Istambul, e não necessariamente em um mercado. Nessa visita, esquece a dieta, pois é aqui que você vai achar todo tipo de doce e guloseimas típicas do país! Tem um aroma super exótico em função dos temperos e especiarias que são vendidas. Algumas lojinhas vendem produtos similares ao Gran bazar, mas as vezes com preços um pouco mais baixos. Em todas as lojas, existe uma variedade de “amostras” para você experimentar – lembram da dica lá em cima, né? Super importante experimentar antes de comprar!

Últimas considerações:

Esses foram os passeios que eu fiz, mas Istambul tem muitas outras atrações se você for ficar mais dias, inclusive para os baladeiros! Fui apenas em uma balada (indicação de um amigo turco que mora lá e foi com a gente), mas não tirei foto e não lembro o nome para contar pra vocês – #chateado. Com isso, em um dos dias dormimos até mais tarde e perdemos dois passeios que estava na minha lista e deixo a indicação pra vocês: passeio de barco pelo Bósforo e visita aos palácios Dolmabahçe e Çiragan, que ficam na margem do rio.

ponte que liga a parte norte com a parte sul (arquivo pessoal)

Leitores do “Jornada Kamoi’, foi uma delícia fazer esse post a convite da Pri e mostrar um pouco da minha experiência nessa cidade multicultural e linda que é Istambul! Amei rever as fotos e os mapas e com isso, óbvio que já deu aquela “coceirinha” de marcar a próxima viagem, né! Espero que tenham gostado!!

Bjão, Ed