Oi gente! Convidei a minha amiga Tuaine, que já escreveu sobre a África do Sul aqui no blog, para contar sobre a viagem dela para Bélgica! Eu amei e espero que vocês gostem:

Para mim, quase tão prazeroso quanto viajar, é relembrar, contar, compartilhar essas experiências! Por isso fiquei feliz com mais esse convite da Pri para escrever para o Blog!

Recentemente, fiz um roteiro bem legal por alguns países da Europa (inclusive, peguei várias dicas do Jornada Kamoi antes de viajar) e entre os lugares que visitei, estavam Bélgica e Luxemburgo, sobre os quais vou contar um pouquinho (foi minha primeira vez em ambos os países).

Vamos começar com a Bélgica! No roteiro que preparei, tínhamos 2 dias para gastar na Bélgica e a primeira cidade que me veio à mente foi Bruxelas. Comecei pesquisar um pouco sobre o país e conversei com um amigo que conhece muito bem a Bélgica (ele é da Alemanha) e sugeriu que trocássemos Bruxelas por Bruges e Gent (que segundo ele, é a pérola da Bélgica). Conselho seguido, decidimos visitar essas 2 cidadezinhas que são puro charme em todos os detalhes!

Nós estávamos viajando de carro, mas é possível se locomover entre Bruxelas, Bruges e Gent por trem.

O QUE FAZER EM GENT – BÉLGICA

Pertencente à região de Flandres, Gent é uma cidade com 250 mil habitantes. Apesar de não ser tão pequena, o centro histórico de Gent é muito preservado, com ruas bem estreitas de paralelepípedo, praças, igrejas, pontes lindas e muito pubs. Gent é uma cidade universitária e isso contribui para a vida noturna local, que é viva e movimentada! Por isso, se tiver que escolher entre Bruges ou Gent para dormir, sugiro Gent.

gent 4

Ficamos hospedados no Novotel Gent Centrum (quarto com tamanho bom, banheiro com chuveiro e box, equipe muito receptiva e estacionamento no local) e fizemos tudo a pé! Sei que isso é muito particular, mas nós não gostamos muito de ficar visitando pontos turísticos (principalmente quando não temos muito tempo na cidade), procuramos programas que nos possibilitem sentir a cultura local. Falando nisso, as pessoas de lá eram bem receptivas e muito agradáveis (principalmente para quem estava vindo de Paris).

Chegamos próximo da hora do almoço e saímos do hotel em direção ao centro histórico para escolher algum lugar para comer. Demos de cara com o Gravensteen, um castelo da Idade Média no meio da cidade! Aliás, era um cenário totalmente medieval, parecia que iam surgir pessoas a cavalo a qualquer momento… Não é muito claro o que é rua e o que é calçada, é tudo paralelepípedo e, ali mesmo, passam algumas linhas de trem também.

gent

Para almoçar optamos pelo De Zwarte Zee, um restaurante bem pequeno e familiar, com pratos de preparação simples e preço justo (pedimos um sanduiche de frango ao curry acompanhado por mini-salada, uma delícia). O próprio dono atende a mesa, prepara a comida e cobra a conta. Estava bem frio e, para quem sentava nas mesinhas externas, tinha mantinha e aquecedores.

Saindo dali, andamos por todo centro histórico, passeando ao longo do rio e passamos pelas 3 torres de Gent (Nicholas Church, Belfry of Gent e St. Bavo’s Cathedral).

gent 2

Já que estávamos na Bélgica (e, apesar de ser primavera, estava frio), queríamos muito um chocolate quente! Tinha visto vários lugares recomendando o Leonidas. Tomamos um chocolate quente delicioso e, para acompanhar comemos… mais chocolate! Uma delícia! Eles vendem barrinhas de chocolate com um palito comprido (como se fosse um pirulito) para você usar para mexer o leite quente e transformá-lo chocolate quente (bem legal para trazer e para dar de presente). Esse tipo de chocolate quente, com o palito para misturar no leite, é muito comum por lá, tem em todo lugar para vender. Apesar disso, o chocolate quente que tomamos no Leonidas era com chocolate fundido no fundo do copo e leite quente cremoso (para misturar).

gent 3

Para noite, queríamos um pub. Optamos pelo Celtic Towers (tínhamos boas recomendações). No dia, estava passando jogo da semi-final da Champions League. O bar estava bem cheio e bem animado, o pessoal de lá realmente curte futebol e, é claro, cerveja! Aliás, para quem gosta de cerveja, recomendo muito esse pub. Várias cervejas belgas (ahh é?) no draft por preços bem legais (mesmo com a conversão desfavorável). O cardápio era bem democrático, desde as famosas batatas fritas belgas (experimentei e eram bem boas, mas não achei diferentes das nossas) até saladas (pedi uma que estava uma delícia).

gent 5

Além do chocolate e das batatas fritas, não tem como deixar de comer as Waffles belgas! Propositalmente, pegamos a diária no hotel sem café da manhã e fomos a um café experimentá-las, uma deícia! As waffles estão por toda parte lá. Dá para escolher pelo cheiro, que se sente constantemente enquanto se passeia pelas ruas.

Um lugarzinho bem charmoso para gastar algumas horas é o Vrijdagmarket. É uma praça com comércio em volta, tem mercadinho, restaurante, pub… Bem agradável! Para quem quer comprar, pertinho dali, fica a Veldstraat,  rua onde ficam as principais lojas de Gent (não passei por ela).

Por último e sim, menos interessante, não os Cuberdon (em português, Nariz de Gent). Eles são vendidos em diversas barraquinhas na rua. Trata-se de uma espécie de bala de goma, sequinha por fora e bem molinha por dentro, com sabor de uva/berries, e muito muito muito muito doce! Dei uma mordida e não consegui mais comer, fiquei horas com aquele gosto na boca. Dizem que é como vir ao Brasil e não experimentar açaí… Bom, it’s up to you! Eu achei tão ruim que nem pensei em fotografar, então peguei uma imagem da internet para ilustrar.

gent 6

O QUE FAZER EM BRUGES – BÉLGICA

 A apenas 45km de Gent, está Bruges. Com pouco mais 100 mil habitantes, é também bastante charmosa e extremamente turística. Aquelas pessoas com roupas medievais, andando a cavalo, que estávamos prestes a encontrar em Gent, apareceram em Bruges (fantasiadas, é claro, e levando os turistas)! São turistas e mais turistas para todos os lados.

 Justamente por receber tantos turistas, a cidade é muito bem preparada para eles, contando com diversos estacionamentos subterrâneos, com preço bom. Chegamos de carro e foi muito fácil estacionar.

bruges 1

A praça central da cidade chama-se Grote Market. As fechadas das casas parecem de mentira, todas coloridas e cheias de detalhes. As ruas em torno da praça são cheias de comércio, com restaurantes charmosos e lojas internacionais, além das muitas chocolaterias, é claro!

bruges 3

Andamos pelas ruazinhas, pela praça e fizemos um passeio de barco pelo canal. O passeio é lindo, e a pessoa que conduz o barco faz também o papel de guia, mostrando alguns pontos importantes da cidade, como o primeiro pub, a casa mais antiga. Para quem gosta de fotografar, o passeio rende fotos bacanas com um cenário bem romântico!

bruges 2

Adorei o post da Tuaine!! Obrigada mais uma vez por compartilhar :)

Espero que tenham gostado!

Beijos Pri Kamoi